Páginas

A imperfeição é bela, a loucura é genial e é melhor ser absolutamente ridículo que absolutamente chato.

segunda-feira, maio 23, 2011

Uma vaga noção de tudo, e um conhecimento de nada.

"Uma vaga noção de tudo, e um conhecimento de nada. Já dizia Chaplin…”

   Coisas velhas:não existe campo dos malditos ou dos inocentes.Ninguém é prisioneiro,e ninguém jamais foi livre.E,velhíssimo fato,ninguém sabe o que realmente diz.Se é que há sentido no que se diz.Ninguém tem o mundo nas coisas ou vê arco-íris todos os dias.Embora todos carreguem nas costas o seu mundo e possui lá os seus arco-íris.É engraçada a relatividade.Ao menos eu o acho.Acho admirável o modo como as pessoas podem ser tão cheias e tão vazias,tão grandes e tão pequenas,tão amáveis e tão odiáveis,suspeitas e dignas de confiança...Já que,apesar da lógica,razão nenhuma possui a relatividade...
    Eu nunca entendi o jogo dos humanitários e começo a entender os jogos sociais.É como um dogma que deve ser lembrado todos os dias sem que seus correligionários não te comam vivo.Jogo limpo,quando dá.Quando a necessidade bate forte nem se sente a rasteira dada nas e pelas pessoas que te olham nos olhos todos os dias e fingem se preocupar com suas constantes dores de cabeça.Sem dor na consciência.Provavelmente mais um jogo não tão limpo assim,mas sem viabilidade de pena.É que ímpetos de amor são menores que ímpetos de sobrevivência.Falando sério,agora.Quando não se tem nada sabendo que existe o tudo,solidariedade e bondade não deviam ser bom requisitos...mentira.Na verdade,são os maiores,os melhores,os mais suspeitos e mais necessários...Saber ser incrivelmente bom e incrivelmente compreensivo quando porcaria alguma olha para você com benevolência.Depois de acostumado,seu orgulho nem se dá conta de que existe.Só quando dá para parar para pensar...
    Como animal terreno eu nem deveria pensar em civilização quando ela mesma zomba dos seus criadores.Mas  raras são as vezes em que não dá para caracterizar o mundo como inóspito.Só se mantém por que assim o é,e,por enquanto,não há outra alternativa...aliás,que novidade,não haver alternativas.
    Grandes esperanças?Vejo pessoas jogando-as por cima dos ombros curvados de cansaço no fim de todos os dias.E sem qualquer remorsos,embora transparecendo pesar em ter que criar novidades para si e para os outros dias.Pessoas que precisam de solidão e outras que necessitam desesperadamente de um ombro quente antes que esqueçam o significado do que é calor.Eu vejo,sinto,pressinto,farejo;sem dificuldade alguma.Está estampado em todos os rostos,gravado nos trejeitos dos corpos.
   E essas pessoas se envergonham das próprias lágrimas,das próprias debilidades...não por si,mas pelos outros.E ninguém deveria envergonhar-se das próprias lágrimas...
   Fraca vontade,não debilidade.Ou debilidade,e não fraca vontade?

15 comentários:

  1. Sinto que tens a beleza da fúria em teu peito. São furiosas, porém, ternas as tuas palavras. Gostei disto e da citação do título.

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. http://www.marketingdeinternet.org/

    Todas estas perguntas nós temos a resposta e podemos construir o caminho para o sucesso da sua empresa. Seja ela um pequeno Bufe numa cidade do interior ou uma grande rede de lojas de varejo que queira ganhar o seu espaço na internet.
    Não temos receitas prontas, nem publicamos livros sobre Marketing de internet porque a internet é algo que muda a todo instante e voce precisa ter o Know How de anos de experência para poder oferecer ao seu cliente resultados concretos e não riscos.

    ResponderExcluir
  4. Ah flor, a vida anda tão complicada, atrapalhada, atarefada que é difícil pararmos para analisar as coisas por mais simples que sejam. Gostei da frase do Chaplin, acabou sintetizando tudo que você disse e admiro isso. :D

    Beeijos.

    ResponderExcluir
  5. malhavilhoso. Gosto de texto que mostram toda a contradição da vida e do próprio texto.
    A furia da líbido

    ResponderExcluir
  6. a vida é mesmo cheia de contrapontos...e nada nesse mundo é mais complexo do que o coração de um ser humano. sempre existirão dúvidas, erros, acertos, amores, decepções, desprezo, e tudo aquilo capaz de ser carregado por um coração. beijinhoo

    ResponderExcluir
  7. Dessa flecha que voce atirou, nenhum Robin Hood acertaria tao perfeitamente no alvo.
    Uma ótima exploração das faculdades humanas.
    Muita entrega, muito suor e honestidade em suas linhas.

    Simplesmente deslumbrante.

    ResponderExcluir
  8. Não sei , acho que tudo isso faz parte da vida.

    ResponderExcluir
  9. A gente sempre fica cansado..
    Mas algumas pessoas tem personalidade chata, que sempre se levanta.

    Só quem que entender esse ritmo.

    ResponderExcluir
  10. Que saudade daqui!
    Suas palavras sempre sinceras.

    "É que ímpetos de amor são menores que ímpetos de sobrevivência."
    Deixando de lado todo moralismo romantico, ou mesmo ideias idealizadas, e isso, e quase sempre, tirando umas raras execoes(bem raras).



    Tentando responder a sua pergunta: nos humanos estamos mais para fraca vontade do que para debilidade, debilidade e o qe superamos SEMPRE qe realmente queremos.

    adorei o texto :) beijo

    ResponderExcluir
  11. O ano começou de novo e eu não vejo palavras novas aqui. Apesar de adorar esse seu último texto, procuro por novidades das suas letras.

    Continuas sagaz e criativa? Acredito plenamente que sim. Volte pra cá e continue a fazer as pessoas felizes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Brunno...obrigada pelo "chamado'rs!Talvez isso me anime muito a voltar a postar.Em breve!

      Excluir
  12. Belas contradições,
    Motivos de sobra para não continuar,
    E suficientes para não desistir.
    Escrever é não saber bem o que se passa,
    E sentir tudo e sentir o nada que não foi inventado em palavra.

    ResponderExcluir
  13. Sociedade contraditória...
    Pessoas confusas...
    O que devemos fazer?!
    Como sempre...
    Adorei sua sinceridade...
    Saudades daqui!!!

    Bjo, bjo!!!

    ResponderExcluir

Gosto de críticas,mas respondo a insultos.